• FpM

Curva da Felicidade

Atualizado: 16 de Jan de 2019

A felicidade avaliada ao longo da vida seria uma curva em U, segundo os economistas Andrew Oswald da Universidade de Warwick (Reino Unido) e David Blanchflower do Dartmouth College (EUA). Com base em pesquisa que envolveu 80 países, encontraram este “padrão de felicidade”, descrito em estudo publicado em março/2008.


A indicação seria que as pessoas são mais felizes na juventude e depois dos 50 anos. A fase de “menor felicidade” ocorreria no intervalo entre os 40-50 anos, independente de gênero.

As explicações para o aumento da felicidade após “crise da meia-idade” estariam na adaptação às forças e fraquezas e ao entendimento de que nem todas as aspirações e sonhos são possíveis. (Ai! Ai Ai! Vai contra todas as palestras motivacionais que têm por aí...)

Outra razão presumida seria que pessoas felizes vivem mais, influenciando a amostra com esta característica.

Um terceiro ponto estaria associado à valorização da vida, uma vez que já teriam passado por experiências de perdas de familiares e amigos.

O tema se aprofunda com as americanas do Brookings Institution, Carol Graham e Milena Nikolova, que associam felicidade com trabalho.

No Brasil, a idade de maior infelicidade se deu aos 36 anos, bem abaixo da média mundial. A antropóloga Mirian Goldenberg, professora da UFRJ, estuda o tema, e conta sobre as brasileiras. Vejam o vídeo da palestra:

Para saber mais, indicamos:

  1. O estudo original de 2008,

  2. Livro de Carol Graham, The Pursuit of Happiness, An economy of Well-Being, publicado em ago/2012



Fonte da image: Curva da Felicidade

#CinquentaMais #Comportamento

22 visualizações

Brasil

 

   SP (11) 3637-5702

   RJ (21) 2523-3608

Todos Direitos Reservados

Desenvolvido em WIX por Finanças por Mulheres

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube
  • Pinterest Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • LinkedIn Social Icon

Campo Belo - SP

 Ipanema - RJ