top of page
  • Foto do escritorFpM

Explicando IPO e Follow-on

IPO é sigla em inglês para “oferta pública inicial”, significa estreia na Bolsa de Valores. É um marco para uma empresa abrir seu capital, ofertar ações para o mercado.


As ações significam que o capital está dividido em pequenas partes. Ao comprar uma ação o investidor passar a ser sócio da companhia.


IPO é um processo complexo e caro. Usualmente estas empresas são grandes, com bons processos internos e transparência nos resultados.


O objetivo das empresas ao fazer o IPO é ter acesso a capital para financiar projetos, crescer e aumentar seu lucro sem recorrer a empréstimos, colocando uma parte a venda.


Os investidores ao comprar ações apostam na sua valorização e na distribuição de lucros (dividendos). Buscam uma remuneração superior a outros produtos financeiros.

Ao abrir capital os fundadores tendem a manter uma participação significativa de ações, na maior parte das vezes se transformam em acionistas majoritários.



Qual a diferença entre acionista majoritário, controlador e de referência?

  • Acionista majoritário é aquele que detém mais de 50% das ações com direito a voto*.

  • Enquanto o acionista controlador é o que tem maior influência na gestão. Na maior parte das vezes os dois tipos se confundem.

  • Os acionistas que detém uma percentagem de participação relevante, podendo influenciar em decisões da empresa, são chamados de acionistas de referência.



As companhias podem fazer novas emissões de ações após o IPO. As ofertas subsequentes de ações são chamadas de Follow-on, em livre tradução, continuação.


O follow-on pode ter, ou não, uma garantia firme de compra por seus acionistas de referência, no caso de optarem por manter a participação acionária ou no caso de pouca demanda.


Os objetivos do follow-on são praticamente os mesmos do IPO, abrangem:

· Financiar expansão de atividades e instalações

· Novos projetos

· Adquirir empresas concorrentes ou complementares

· Revisar a estrutura de capital


O follow-on se divide em ofertas primárias ou secundárias:

  • Na oferta primária a empresa disponibiliza novas ações, aumentando o capital da empresa. Neste caso pode haver diluição ou aumento de concentração dos controladores.

  • Ofertas secundárias ocorrem quando um acionista relevante decide colocar suas ações a venda. Por ser um grande volume, caso colocado a venda diretamente poderia ter queda de preços. Ou seja, mantem o capital da empresa, muda a composição acionária.

A oferta pode ser pública, que abrange as pessoas em geral, ou esforços restritos onde somente 50 investidores podem adquirir as ações.


Cabe ressaltar que IPO e Follow-on são regulamentadas Comissão de Valores Mobiliários (CVM), envolvem várias etapas.

 

Fonte da Imagem:

(1) businessman-presses-button-ipo-initial-public-offering-network-Image by graystudiopro1 on Freepik

(2) hand-drawn-flat-design-stock-market-concept_20289167 onFreepik

 
13 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Couldn’t Load Comments
It looks like there was a technical problem. Try reconnecting or refreshing the page.
bottom of page