• FpM

Introdução ao NeuroBusiness

As últimas décadas com o incrível avanço da tecnologia se aprendeu mais sobre o funcionamento do cérebro que em toda a história. Qual sua implicação nos negócios?


Neurociência é o campo de estudo científico relacionado a biologia e neurologia. O termo se tornou corrente a partir da década de 1972, quando foi criado o primeiro equipamento de tomografia computadorizada, em Londres. Seu criador, Godfrey Hounsfied, ganhou o prêmio Nobel de Fisiologia e Medicina em 1979. Desde então, é um campo com grande amplitude de estudos, função da expansão as fronteiras do conhecimento do funcionamento do cérebro através da tecnologia.


Neurociência foca no entendimento do cérebro e seu impacto no comportamento e funções cognitivas, ou como as pessoas pensam.


Neurociência e Neurobusiness

NeuroBusiness, por sua vez, se trata da aplicação da Neurociência aos negócios, a gestão empresarial, sendo multidisciplinar, relacionado com escolas de pensamentos comportamentais. Os estudos demonstram que as decisões são tomadas da forma que a questão é apresentada.


Algumas áreas de atuação do NeuroBusiness:

  • NeuroEconomia se confunde com economia comportamental que busca explicar o motivo de que nem sempre as decisões são racionais. Campo de estudo com prêmio Nobel de economia em 2002 com Kahnemam e Vernon Smith, em 2017 com Richard Thaler.

  • NeuroAquitetura pressupõe que o ambiente tem efeitos no organismo muito acima do consciente. Tons claros ou escuros? Sons do ambiente? Os efeitos do tempo de permanência são elementos importantes que devem ser levados em conta.

  • NeuroVendas estuda as relações entre os processos mentais e as formas de influência para otimizar o processo de vendas. Busca criar gatilhos mentais para gerar decisões efetivas de compras, como emoção, visual, entre outras.

  • NeuroLiderança busca compreender as características para liderança. Da mesma forma que a economia, a racionalidade não é suficiente, pois se baseia basicamente em métricas, sendo objetiva, fria, pouca animadora. David Rock, em 2008, contribuiu com o modelo SCARF de 5 dimensões de convívio social (status, centainty, autonomy, relatednesss, fairness).

O cérebro humano é extremamente complexo, a memória e experiências pessoais influenciam na interpretação dos eventos. Logo, não há uma única realidade, com consequências na vida corporativa. Daí a necessidade de aceitar a diversidade de pensamentos.

A aplicação amplia a percepção de nós mesmos. O entendimento do funcionamento de cérebro ajuda no desempenho profissional e carreira.

Neurociência e Neurobusiness

A neurociência traz novos elementos para o conhecimento, implica em debates de situações familiares, com senso comum. Enquanto algumas questões se confirmam, em outras paradigmas são quebrados. Neste movimento, surgem ideias e modelos diferenciados. A tecnologia é transformadora, em alguns casos até disruptiva.


Para saber um pouco mais sobre neurociência indicamos os links:

Vamos continuar com o tema, cujo entendimento é relevante em economia comportamental, nossa área de interesse e atuação.

 

Fonte da Imagem: (1) Wix Brain Scans (2) Wix Brain

 

#adminstração #business #escolascomportamentais #neurociência #neurobusiness #neurociênciacomportamental #economiacomportamental #gatilhosmentais

56 visualizações

Posts recentes

Ver tudo