• FpM

Open Banking, O que é?

Open banking em tradução literal significa “Banco Aberto”. O conceito é que os dados pertencem ao cliente, que têm o direito de pedir e autorizar que seus dados sejam disponibilizados para outras empresas.


Open banking na prática significa a possibilidade de compartilhar dados, desde que autorizado, entre instituições financeiras, fintechs, seguradoras, meios de pagamentos, e outros serviços ligadas à área.


Os principais objetivos do Open Banking são ambiciosos:

  • Propiciar melhores produtos e serviços financeiros

  • Aumentar a competição no mercado financeiro

  • Acelerar a inovação financeira

  • Racionalizar processos e aumentar eficiência do mercado financeiro

  • Empoderar os consumidores de produtos financeiros


A atividade foi regulamentada pelo CMN (Conselho Monetário Nacional) e pelo BC (Banco Central) em 04/05/20. A implantação, dividida em 4 fases, deve ser iniciada em 30/nov/20 e concluída em 12 meses, out/21.


Como ocorre o compartilhamento de dados?

Através de um aplicativo de integração - API (Application Programming Interface).

API é uma forma padronizada de organizar e facilitar compartilhamento de dados entre as instituições financeiras participantes, só podendo ser acessada se o usuário permitir.


O Banco Central (BC) definiu um escopo mínimo de dados que podem ser compartilhados divididos em dados cadastrais, transacionais e serviços de pagamento, dvididos em fases de implantação.

O compartilhamento de dados envolve segurança de informação, todo cuidado é pouco.

Por isso, exige altos investimentos em tecnologia, o que dificulta que todos participem. Somente parte das instituições financeiras serão obrigadas a participar pelo Banco Central.



Sobre a implantação...

Vários países estudam a forma de implantar o Open Banking. Não existe um modelo único. A Inglaterra é o país mais avançado no mundo, com implementação em 2018, considerado um modelo para o Brasil, que se enquadra na vanguarda das discussões e desenvolvimento.


Para saber mais sobre open banking no mundo indicamos os relatórios do Banco Central do Brasil, da Deloitte e Oliver Wiman::

  1. Open Banking - BCB - out/19

  2. Open Banking Around the World - Deloitte - em inglês

  3. Oliver Wiman citado em Valor Econômico em 15/06/20

Quais são os impactos e vantagens?

Open Banking tem o potencial de gerar uma grande transformação no sistema financeiro, no futuro próximo, tanto para clientes como instituições do mercado financeiro. Vamos elencar alguns:

  • Cliente, pessoa física ou jurídica, passa a ter mais opções de ofertas de produtos, com oportunidades de escolha maiores na gestão de suas finanças.

  • Produtos de diferentes provedores podem ser agregados em um único ambiente de forma organizada.

  • Para as instituições do mercado financeiro existe um ganho de canais, maior presença, independente de seus canais próprios físicos e virtuais. É possível cortar intermediários, com consequente redução de custos.

  • Também possibilita o desenvolvimento dos produtos customizados ao perfil e necessidade de cada cliente.


Gosta da ideia? Conta para a gente se você autorizaria o compartilhamento dos seus dados.

Fonte da Imagem: Unplash for wix Data by Joshua Sotinu

#Open #Finanças #Crédito #Empréstimos #OpenBanking #Finanças #Crédito #Dados #Compartilhamento

Brasil

 

   SP (11) 3637-5702

   RJ (21) 2523-3608

Todos Direitos Reservados

Desenvolvido em WIX por Finanças por Mulheres

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Pinterest Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • LinkedIn Social Icon

Campo Belo - SP

 Ipanema - RJ