• FpM

Inverno das Techs e Startups

Atualizado: há 2 dias

O cenário econômico mundial se mostra adverso no final de 2022, com expectativa de recessão, na melhor das hipóteses baixo crescimento, aumento da inflação e alta de taxa juros.


Momentos conturbados da economia afetam a expectativa de retorno das empresas.


Soluções para passar momentos instáveis, manter a empresa sustentável durante "o inverno", implicam em decisões complexas. É preciso buscar maior eficiência e redução de gastos. Enfim, tem relação direta com gastos fixos, como aluguel e salários, podendo gerar demissões e/ou congelamento de quadro de pessoal.


Inverno das Techs e Startups

Notícias sobre grandes demissões nas grandes empresas de tecnologia e startups chamaram atenção em out-nov/22:

  • Meta (Facebook) anunciou demissão de 11 mil funcionários em 11/nov/22, com indicações que pode ser maior.

  • Twitter uma semana após a compra por Elon Musk, em 04/nov/22 anunciou redução de quadro de cerca de 50% dos 7,5 mil funcionários espalhados pelo mundo.

  • Amazon sinaliza ao mercado demissão de 10 mil funcionários de cargos corporativos e tecnologia de acordo com o New York

  • Intel, segundo a Bloomberg em out/22, terá demissão de 20% do quadro de 120mil funcionários

  • Google e Apple, no momento que este artigo foi escrito (nov/22), congelaram e reduziram contratações respectivamente

As empresas são afetadas de forma diferenciada, de acordo com sua característica, como queda de receita de publicidade em redes sociais e redução de consumo no e-commerce. É esperado redução do lucro e do retorno das empresas.


Demissões nas empresas de tecnologia e startup

Este cenário de demissões foi antecipado pelas startups em todo o planeta, em função de da redução da liquidez do mercado. A alta de taxa de juros dificulta captação de investidores em ativos de maior risco e afeta a avaliação (Valuation) das empresas.


Como estão as startups unicórnios no Brasil?

Apesar do aumento de numero de empresas durante a pandemia (2020-21) muitas tiveram que reduzir equipes em 2022. Inclusive startups que se tornaram unicórnio rapidamente e/ou mais recentes, exemplos:

  • Loft, fundada em 2018, segmento de compra e venda de imóveis, se tornou unicórnio em jan/20, teve duas rodadas de demissão em 2022 (abr e jul),

  • Dock, fundada em 2018, plataforma para Banco Digital, se tornou unicórnio em mai/22 e demitiu em nov/22

Outro exemplo, o QuintoAndar, do segmento aluguel e compra de imóveis, startup com maior valor no Brasil segundo o site CBinsights, reduziu em abr/22 em torno de 20% do quadro total de 4 mil de funcionários.


As demissões atingem todas as áreas das startups, recursos humanos, marketing, design, jurídico, entre outras.


 
IPO de startup

Nos EUA, segundo reportagem da CNN, apenas duas empresas abriram capital (IPO) em out/22. A menor quantidade em 11 anos.


Será que o boom digital da última década, que se acelerou coma a pandemia, chegou ao final em 2022?


Até quando irá o inverno? Alguns analistas acreditam que esta fase vai até o final de 2023.


No próximo artigo vamos falar sobre as startups brasileiras que se tornaram unicórnios durante a pandemia, no período 2020-21, passando por demissão em 2022.

 

Fonte das imagens:

(1) Cut out of a Cloud by rawpixel.com on Freepik

(2) unemployment-concept by studio4rt on Freepik

(3) IPO on Freepik

 

#Economia #Startup #Tecnologia #IPO #Unicórnio #Investimentos #Demissão #Juros #Retorno

7 visualizações

Posts recentes

Ver tudo