• FpM

Investidores em Startup

Atualizado: 21 de Ago de 2019

O desenvolvimento de uma startup apresenta diversas fases. E para cada fase temos questões a serem abordadas, de modo que o negócio evolua com bases sólidas.


É de se esperar que esta transição, entre fases, não seja fácil, esbarrando em dificuldades práticas tais como mercado, produto, gestão, regulamentação e relação entre sócios. Todos estes aspectos podem influenciar a estratégia da startup e consequentemente seu futuro.


Pensar em governança desde o início, adequando seus princípios à realidade de cada fase do negócio trará diversos benefícios no futuro, especialmente quando for necessário captar recursos com investidores externos, que valorizam uma empresa organizada, com práticas de gestão e governança.


E quem são estes investidores?

Podemos identificar no mercado que inicialmente as startups têm como investidores a família e amigos.


À medida que o negócio evolui, observamos o interesse de outros tipos de investidores. São eles:

1) Investidores-anjo – são profissionais (muitas vezes em grupos) experientes em empreendedorismo, com capital e cultura de inovação, dispostos a auxiliar na criação dos novos produtos das startups.

Esperam crescimento rápido, com expectativa de retorno entre 3 e 10 vezes o capital investido. Podem fazer aportes de valores pequenos e por isso em geral investem em negócios na fase inicial, de ideação. O grupo “Anjos do Brasil” é um dos mais conhecidos.


2) Incubadoras – são organizações sem fins lucrativos, que auxiliam as startups através de recursos básicos, para que elas consigam sucesso desenvolvendo suas ideias inovadoras.


3) Aceleradoras – empresas de capital privado que prestam serviços às startups em troca de participação acionária.


4) Venture capital – também aportam recursos através da compra de participação acionária, visando valorização das ações para venda futura e saída da operação.


5) Private equity – companhias que se tornam sócias financeiramente e operacionalmente, mantendo-se ainda o capital fechado.


6) IPO – é quando a empresa atinge um nível de crescimento e sucesso, que proporciona a abertura de seu capital na Bolsa de Valores, tornando-se uma empresa de capital aberto com ações negociadas no mercado. Neste caso, já se tornaram scale-ups, quando o crescimento do negócio proporciona a geração de recursos e empregos.


Leia o artigo Modelo de Negócios em Startups

No próximo texto vamos falar sobre governança em startup.

Fonte da Imagem: (1) Investidores em startup (1) Investidor Anjo

#Startup #Tecnologia #Investimento #Escalável #ScaleUp

Brasil

 

   SP (11) 3637-5702

   RJ (21) 2523-3608

Todos Direitos Reservados

Desenvolvido em WIX por Finanças por Mulheres

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube
  • Pinterest Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • LinkedIn Social Icon

Campo Belo - SP

 Ipanema - RJ