• FpM

Explicando Derivativos

A Bolsa de Valores (B3) é um ambiente de negociação de compra e venda de títulos. Desde 2018 vem crescendo significativamente o cadastro de investidores, que se deparam com portfólio de produtos muito maior que a negociação de ações no mercado a vista. Os investidores se vêem diante de alternativas como ETFs, BDR, Criptomoedas...


Entre os produtos disponíveis na Bolsa de Valores (B3), se destacam os derivativos.


Derivativos são instrumentos financeiros cujo preço é baseado (derivam) do valor de mercado de outros ativos - os ativos subjacentes (ativo objeto) - que se

dividem em duas naturezas:

  • Físicos, como da agropecuária (ex: boi, milho, soja),

  • Financeiros (ex: taxa de juros, taxa de inflação, taxa de câmbio)

  • É possível construir derivativo sobre outro derivativo

O grande objetivo dos derivativos é proteção, ou seja, reduzir os riscos causados pelas oscilações dos preços dos ativos. O chamado hedge. Exemplos clássicos são as empresas com dívidas em dólar que são impactadas por variação cambial e de agronegócios que tem impacto de safra.


Derivativos - Mercado Futuro, Mercado a Termo, Opções, Swap


Existem alguns tipos de derivativos:

(1) Mercado a Termo - se trata de um acordo de compra e venda de ativos, com preço fixado e prazo determinado. É flexível pois o comprador e vendedor estabelecem as regras do contrato (os termos).

(2) Mercado Futuro - é negociação de um contrato que contêm uma expectativa futura de valor. As duas partes adquirem uma obrigação de compra e venda. Na B3, os contratos são padronizados se divide em 4 segmentos, ações e índices, taxa de juros, moedas e commodities.

(3) Opções - nesta modalidade é negociada opção de compra ou venda, pelo qual se paga um prêmio. Na opção de compra é dado um direito para o investidor, que não é obrigado a exercer a opção, usualmente ficará com o ativo se estiver com valor superior ao negociado no momento do vencimento. O vendedor, por sua vez, tem obrigação de entregar.

(4) Swap - significa troca, é o nome de uma técnica onde se negocia a rentabilidade futura de um ativo, portanto, não existe troca do valor principal.

(5) Exóticos, são produtos financeiros construídos com flexibilização das padronizações dos contratos, são “customizados”


Os derivativos são versáteis. Cada produto tem particularidades, os riscos são diferentes. A recomendação é estudar e se informar bastante para operar nestes produtos.

 

Para saber mais indicamos vídeos da Anbima:

(1) Derivativos

(2) Contratos a termo e futuros

 

Fonte da Imagem: Wix Stock Exchange

 

#Finanças #Derivativos #BolsadeValores #Risco #Investimentos #EducaçãoFinanceira #MercadodeCapitais #Hedge #Proteção #MercadoFuturo #MercadoATermo #Opções #Swap

22 visualizações

Posts recentes

Ver tudo