• FpM

Finanças Descentralizadas - DeFi

Atualizado: 30 de mar.

A evolução tecnológica impacta e transforma a área financeira. Hoje em dia, a maior parte das transações na economia são digitais. O papel moeda perde representatividade, substituído pelo cartão de crédito, e outros meios de pagamentos como transferências entre contas, e mais recente o pix. Enfim, praticamente todas as operações são através de aplicativos e computadores.

Neste contexto, cada vez mais, as moedas digitais ganham importância. Moeda digital é um conceito amplo, engloba qualquer moeda eletrônica (cartões de crédito e débito, cartões pré-pagos e transações via telefone celular), as virtuais e as criptomoedas.


A tecnologia Blockchain abriu as portas para uma verdadeira revolução, possibilitando o lançamento das criptomoedas, parte do universo das moedas digitais.


Em 2009 foi introduzido o BitCoin, considerado o primeiro ativo descentralizado da história.


Como a tecnologia blockchain é aberta ao conhecimento de todos, qualquer desenvolvedor pode criar uma moeda. Em fev/22 existiam mais de 10 mil criptomoedas em circulação, sendo que 20 correspondem a 90% do mercado.


O Ethereum é considerado a segunda criptomoeda no mundo no início de 2022, sendo a mais utilizada em Finanças Descentralizadas (Defi).


Finanças Descentralizadas - DeFi - Tecnologia BlockChain

Defi, abreviação de finanças descentralizadas. O que é isso?

DeFi é um termo abrangente para uma variedade de aplicações e projetos de serviços financeiros, como empréstimos, e trocas de ativos sem depender de intermediários como bancos, corretoras, e casas de câmbio (Exchange).


Um exemplo de DeFI são as plataformas de empréstimos de moedas virtuais. Uma pessoa que tenha comprado a moeda Ether não precisa deixar os valores parados, pode emprestar e ser remunerado. Se compara as operações de aplicação em um banco. Só que para isso, são usados contratos inteligentes (smart contract), por uma plataforma, sem intermediação, entre pessoas em qualquer lugar do mundo


DeFi, apesar de estar disponível para todos, não significa que seja para todos. É preciso um conhecimento avançado de finanças e facilidade de operar com sistemas. A pessoa é responsável por todas as decisões e operações. Caso haja algum engano não terá suporte para correção.


Segundo os especialistas ainda tem um longo caminho para que se tenham ferramentas disponíveis para a maior parte dos usuários. Ainda existe muita complexidade técnica.


Outro ponto, são os riscos.

Vamos continuar com o tema, que é difícil, mas fascinante, um mundo novo...

 

Para investidores arrojados no Brasil, existem produtos disponíveis ligados a este mercado. Em fev/22 foi lançado o primeiro ETF de DeFi do mundo, com o índice de referência Bloomberg Galaxy DeFi, que também é recente, de ago/21.

 

Para saber um pouco mais:

(1) Descomplicando as Finanças Descentralizadas

(2) Qual a diferença entre criptomoeda e moeda digital

(3) Índice Bloomberg Galaxy

(4) Tudo Sobre Chainanalysis

 

Fonte das imagens: (1) People vector created by rawpixel.com; (2) Money vector created by user21852064

 

#Finanças #DeFi #MercadoFinanceiro #FinançasDescentralizadas #Aplicação #Tecnologia #BlockChain #BitCoin #Ethereum #MoedasDigitais #Criptomoedas #CriptoAtivos

16 visualizações

Posts recentes

Ver tudo